quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

LIVRO: Fantasmas do Século XX - Joe Hill


Este é o quarto livro de Joe Hill (outras resenhas: O Pacto e Nosferatu) e o primeiro com a coletânea de 15 contos do autor, segue abaixo os títulos:

  • O melhor do novo horror
  • Fantasma do século XX
  • Pop Art
  • Vocês irão ouvir o canto do gafanhoto
  • Os meninos de Abrahah
  • Melhor do que lá em casa
  • O telefone preto
  • Encurralado
  • A capa
  • Último suspiro
  • Madeira morta
  • O desjejum da viúva
  • Bobby Conroy volta dos mortos
  • A máscara do meu pai
  • Internação voluntária

Já começamos com o conto que foi o meu favorito do livro. Em "O melhor do novo horror", temos a história de um editor de uma revista sobre contos de horror que, dentre inúmeros contos que ele julga ordinários, um conto chama muito sua atenção. Ele inicia então uma busca pelo autor e descobre coisas bem bizarras sobre o tal rapaz.

O segundo conto, "Fantasma do século XX", inspiração para o título do livro, é a história de uma garota que morreu e passa a assombrar pessoas em um cinema retrô, aparecendo em determinados filmes.

"Pop Art" ficou em segundo lugar de favorito, pois é um conto marcante e você nunca mais olhará para um boneco inflável da mesma forma. Art é um menino inflável. Sua história é narrada pelo seu melhor amigo, um menino comum. Através das páginas temos a trajetória, sonhos e dificuldades que Art vivencia pela sua condição. Este conto é agridoce, de uma sensibilidade sem fim. Ao mesmo tempo que parece ser engraçado, também é triste e intrigante.

Você vive uma vida de astronauta quer queira, quer não. Deixa tudo para trás em troca de um mundo que desconhece. Simplesmente é assim que acontece. - Art (menino inflável), do conto Pop Art
"Vocês irão ouvir o canto do gafanhoto" é uma versão bizarra do famoso clássico Metamorfose de Franz Kafka. Um rapaz ao acordar para mais um dia em sua vida monótona, percebe que se transformou em um inseto gigante e asqueroso. As descrições que Joe Hill faz farão você ficar completamente enojado, com sentimento de horror mesmo.

Em "O telefone preto" temos uma história de um menino raptado por um suposto serial killer, então para quem gosta desse tema, assim como eu, vai achar o conto bem interessante.

Outro conto peculiar é "A máscara do meu pai". Uma família muito estranha vai para uma casa de campo reclusa para fugir, segundo eles, "das pessoas do baralho". Lá eles têm que usar máscaras e realizar bizarrices sexuais. O filho do casal quem narra a história.

"Internação voluntária" foi meu terceiro conto favorito. Quem escreve é um rapaz perturbado sobre seu irmão com problemas mentais que construía verdadeiras fortalezas com caixas de papelão vazias, que ocupavam cômodos inteiros. O mais estranho é o que acontecia lá dentro desses labirintos. Você terá que ler esse conto para descobrir. ;)
Ainda consigo seguir em frente por mais algum tempo, avançando pelo escuro, pelos espaços apertados das minhas próprias lembranças. Quem sabe o que pode haver depois da próxima curva? Talvez em algum lugar adiante haja uma janela. Talvez ela se abra para um campo de girassóis.
Os contos que não citei aqui é porque não foram muito marcantes para mim, mas não deixaram de ser ótimo. Joe Hill escreve muito bem e recomendo a leitura!
Próximo Post
Anterior Post

Um comentário:

  1. Tenho curiosidade por O Pacto mas, estes contos estão muito interessantes.

    ResponderExcluir