segunda-feira, 21 de novembro de 2016

LIVRO: Sono - Haruki Murakami

Este foi o primeiro livro que li de Haruki Murakami, um escritor japonês que tem feito sucesso no mundo todo e vendido milhares de livros, traduzidos para mais de 50 idiomas. Achei muito interessante começar por esta obra, já que trata-se de uma leitura bem rápida - li o livro todo em 1h20min, são aproximadamente 120 páginas.


O livro é narrado em primeira pessoa por uma mulher de 30 anos que não dorme há 17 dias seguidos, sem sentir sono ou indisposição. Ela não relaciona nenhum acontecimento recente com o ocorrido, na verdade sua vida é bastante comum: dona de casa, seu marido é dentista e tem um filho pré-adolescente. Sua rotina é bastante repetitiva e se resume em ir ao mercado, preparar as refeições, conversar com o marido e filho no jantar e dormir.

O que eu tenho não é algo que se resolve tomando remédios para dormir. Por isso, achei melhor não contar para ninguém. Como daquela vez que eu tive insônia. E eu sabia. Sabia que era algo que eu mesma precisava resolver.

Ao longo desses 17 dias sem dormir, a protagonista começa a fazer várias reflexões do porquê não dorme mais e se isso é um problema ou não. Começa a refletir sobre sua vida e algumas passagens são bem estranhas, como quando ela diz que tem relações sexuais com o marido por obrigação, que quando seu filho crescer ela não vai mais gostar dele porque ele é muito parecido com o pai e etc.


Ela passa suas madrugadas lendo bastante, principalmente lendo e relendo o livro "Anna Karenina" de Tolstói, ao qual ela diz identificar novas nuances a cada leitura, além de sair dirigindo pela madrugada, sem rumo.

Por que será que a vida da gente muda de modo tão radical? Para onde foi aquela eu de antigamente, apaixonada por livros? O que significaram para mim todos aqueles anos de intensa - e até anormal - paixão por livros?

Apesar de não ser uma história de terror, é o tipo de leitura que incomoda, que faz questionar. Além de ter um final abrupto e que deixa brechas para várias interpretações. É aquele tipo de livro que depois que você finaliza a leitura, fica chocado e passa dias e dias pensando no que leu. Tem uma linguagem simples, direta, que faz você não querer parar de ler. Recomendo muito! Me surpreendeu demais e já quero ler mais desse autor.
Nota: ★ ★ ★ ★ ★

Próximo Post
Anterior Post

0 comentários: