sexta-feira, 25 de novembro de 2016

LIVRO: Caixa de Pássaros - Josh Malerman

Feche seus olhos, reze para as pragas
Oh Senhor, limpe esta terra
E traga-nos o dia do juízo final
(Pray For Pragues - Bring me the Horizon)

Tinha ouvido falar bastante desse livro. Resolvi ler e não me arrependi nem um pouco! Caixa de Pássaros é um terror e thriller psicológico incrível. Este é o primeiro livro do escritor Josh Malerman, que já começou com tudo.


Começam a surgir algumas notícias sobre uma série de pessoas cometendo suicídio. A causa não foi identificada, mas tudo indica que acontece depois que elas veem algo. No começo, muitas pessoas levam com bastante ceticismo essa história, chamada de "Relatório Rússia" ou "o Problema". Rapidamente passa de hipótese para algo mais palpável, já que cidades inteiras começam a ser dizimadas. Começa a busca pela sobrevivência: todos se trancam em suas casas, colocam cobertores pretos nas janelas, evitam sair de casa e quando saem, usam vendas nos olhos.

Existe uma teoria bem disseminada segundo a qual, seja lá qual for 'o Problema', ele sem dúvida começa quando uma pessoa vê alguma coisa.

Em meio a isso tudo, acompanhamos a história de Malorie, uma mulher que luta pela sua sobrevivência em meio a esse caos. O livro é realmente um thriller, a história prende e causa arrepios o tempo todo, com uma leitura rápida e estimulante, pois são capítulos curtos que variam entre o passado e presente de Malorie, o que faz você devorar esses capítulos para saber o que vai acontecer.

Além dos pontos que citei, também amei a escrita de Malerman, pois o autor não fica "floreando" nada, vai direto ao ponto, sem diálogos ou descrições desnecessárias.


Sim, o mundo atrás da venda é de um tom cinza doente. Sim, ela está preocupada com a possibilidade de desmaiar. Mas uma realidade muito pior atravessa a miríade de problemas e medos. É complicada, engenhosa. Flutua, rodeia, então pousa nos limites da imaginação de Malorie.

Vi várias críticas negativas apenas ao final do livro, que não é conclusivo. Não achei o final um problema, pelo contrário, faz todo sentido, já que é um livro pra deixar o leitor inquieto. O final é da forma que é não porque o escritor é ruim, e sim porque ele tinha uma intenção bem definida a qual se manteve fiel.

É um livro fácil de ler e um dos melhores que li esse ano. Muito bom mesmo! Faz jus aos elogios que tem recebido.
Nota: ★ ★ ★ ★ ★

Próximo Post
Anterior Post

0 comentários: